Mãe e filho entram em luta corporal com policiais em Cambira

1242

A ocorrência foi registrada pela Polícia Militar de Cambira às 10h da manhã de domingo no centro de Cambira.

Natureza: Desobediência, direção perigosa, dirigir veículo sem CNH, resistência, Dano, lesão corporal, perturbação do trabalho e difamação.

Durante patrulhamento a equipe policial visualizou uma motoneta Honda/Biz na cor azul e seu condutor sendo a pessoa de xxxx, 21 anos, que não possui carteira de habilitação.

Foi dada ordem de parada com sirene a qual não foi acatada pelo condutor, que começou a fugir em velocidade incompatível com a via, vindo a avançar diversas preferenciais, andar sobre a calçada na praça da igreja matriz com pessoas saindo da igreja, transitar na contramão de direção, colocando em risco carros e pessoas que transitavam pela via, sendo o acompanhamento encerrado na frente da casa do condutor, que pulou da motoneta ainda em movimento e correu para o interior da residência, sendo este acompanhado pela equipe policial.

Dentro da residência ele entrou em luta corporal com a equipe e ordenava que dois cachorros da raça Pit Bull atacasse os policiais, vindo estes para cima da equipe, só sendo cessada as investidas após ser utilizado spray de pimenta, e a Sra. xxxx, 50 anos, mãe do acusado, também veio a agredir os policiais, que durante a tentativa de contenção e imobilização do acusado, a todo momento dava socos e chutes nos policiais. Ela começou a puxar os policiais pelo pescoço dar tapas e unhadas, atrapalhando e dificultando a ação policial na prisão do acusado sendo necessário que a equipe se dividisse para que cada um dos policiais imobilizasse um dos agressores, sendo necessário o emprego de força física, técnicas de imobilização, spray de pimenta e bastão, que essa ação se perdurou por um longo período para equipe conseguir realizar a prisão de ambos.

Após a contensão e imobiliza dos acusados, foi necessário a utilização de algemas, conforme preconiza a Súmula 11 do STF, e foram conduzidos com apoio da equipe da cidade de Jandaia do Sul para o Destacamento de Cambira para confecção da documentação.

A resistência resultou em hematomas na face da mulher, corte nos dedos indicador e mínimo da mão esquerda de um dos policiais, escoriações de unhadas na face do outro policial e quebra do óculos de grau, vindo a ficar inutilizável. Na pessoa do acusado corte na canela esquerda.

Durante a confecção da documentação no DPM de Cambira a senhora xxx, 50 anos, começou a falar as seguintes difamações, “Quando eu for falar com o Delegado vou falar que vocês ergueram meu vestido e colocaram a mão na minha xxxx e pegaram nos meus peitos”.

Diante dos fatos ambos foram encaminhados para a 17ª SDP para as providências, e a motoneta Honda/Biz 125 foi apreendida no pátio do DPM de Cambira e lavradas as notificações cabíveis aos fatos.

Compartilhar