Três foram presos em “boca de fumo” em Mandaguari

913

Na noite de quinta-feira (5) uma equipe da Polícia Militar realizava patrulhamento de rotina no Jardim Progresso I em um local que é de conhecimento dos policiais por ser um ponto de vendas de drogas, cujos responsáveis pela traficância seriam dois irmãos.

A equipe avistou um veículo que era ocupado por dois indivíduos, encostando na lateral da residência e  a pessoa de “D” aproximou-se do veículo e se debruçou sobre a janela do condutor e iniciaram uma conversa.

Foi realizada  a abordagem e, no momento em que foi dado a referida ordem legal em alto e bom som, a pessoa de “D” colocou algo em sua boca e correu para despensa no fundo da residência, onde o mesmo foi acompanhado pela equipe e realizado sua abordagem e em revista pessoal foi localizado dentro de sua boca três invólucros plásticos já preparados para a venda.

Os indivíduos que estavam no veículo também foram abordados e submetidos à busca pessoal, não sendo nenhum ilícito localizado com os mesmos.

Diante dos fatos acima narrados, a equipe decidiu realizar buscas na residência em questão, sendo localizado um invólucro plástico contendo 16 invólucros de substância análoga ao crack, todos preparados para a venda e que pesaram 12 gramas.

Ainda em buscas pela residência, foram localizadas no quarto, duas porções de substância análoga à maconha com peso de 4,5 gramas; R$ 7,00 reais; 2 rádios comunicadores de marca Motorola na cor cinza; 2 aparelhos celulares sendo um rosa de marca Blu e um Motorola na cor preta; um rádio comunicador de marca Baofeng que estava na frequência da Polícia Militar e ainda dois pedaços de papel contendo 18 anotações sobre a venda de drogas.

Durante a abordagem aos ocupantes do veículo, foi percebido que o condutor identificado como “F” encontrava-se com sinais de consumo de bebida alcoólica, sendo eles, olhos avermelhados, hálito etílico; arrogância; falante , irônico, além de dificuldades em seu equilíbrio, sendo apresentado ao mesmo o aparelho etilômetro, porém a pessoa recusou a realização do referido exame, recebendo assim voz de prisão pelo crime de embriagues ao volante.

Tudo foi encaminhado a delegacia de Polícia Civil.

Compartilhar