Cães estão comendo 54.000 calorias extras por ano graças aos petiscos da mesa de jantar

294

A cena acontece em todas nas casas onde há um cão: olhos famintos, sentados aos pés da mesa pedindo – com a cara mais triste possível – um pouco da comida servida. Pode ser difícil resistir aos olhos de um cachorro pedindo algo de comida e são muitos o que resolvem dar os restos aos cachorros, mas este costume pode estar sendo muito ruim para os animais.

De acordo com um novo estudo, os cães estão consumindo mais de 54.000 calorias por ano. Isso equivale a um humano que come 340 x-burgers, 1310 biscoitos de chocolate ou 360 sorvetes por ano, além de suas refeições regulares. Para cães pequenos, o consumo anual seria igual a 1362 batatas fritas, 1065 donuts de açúcar ou 717 fatias de pizza.

A pesquisa, realizada pela fabricante de comida canina Royal Canin, analisou a maneira como 2000 donos de cães alimentam seus cães.

Um em cada cinco donos admitiu acreditar que dar a seus cachorros guloseimas extras do próprio prato mostra que eles os amam e que eles são da família. Frango (77%), carne bovina (68%), salsichas (67%), presunto (63%) e legumes (57%) encabeçam a lista dos os alimentos dados aos pets.

Hannah Poile, Gerente de Comunicações Científicas da Royal Canin Canine Care Nutrition, disse: “A pesquisa trouxe à luz alguns resultados chocantes e mostra que poderíamos estar amando nossos cachorros um pouco demais. Ao destacar as diferenças entre as necessidades nutricionais de um ser humano e seus animais de estimação, esperamos permitir que os proprietários entendam melhor as necessidades de seus animais”.

Os quatro tipos de alimentos mais comumente dados aos cães são tipos diferentes de carne que poderiam ser considerados uma escolha saudável, porém esses alimentos podem causar problemas digestivos, ganho de peso ou até mesmo problemas de pele. O tamanho da porção também é muito importante. Um cão de tamanho médio precisa de quase 50% menos calorias do que seu dono para manter um peso e forma saudáveis.

Dar apenas uma salsicha a este tipo de cachorro pode corresponder a mais de um terço das suas necessidades diárias de calorias, por isso é muito fácil passar do ponto e fazer com que o animal fique com excesso de peso em um espaço de tempo relativamente curto.

 

Sobrepeso em cachorros

Assim como acontece com os humanos, o sobrepeso e a obesidade são problemas que atingem cada vez mais cachorros. Uma pesquisa realizada pela Mars Petcare concluiu que 59% do cachorros no mundo sofrem de sobrepeso e correm e o risco de ter problemas de saúde por conta disso.

Entre as condições relacionadas ao sobrepeso e a obesidade estão diabetes tipo 2, osteoartrite, pressão alta, problemas ortopédicos, lesões do ligamento cruzado cranial, doença de pele e oração, doenças respiratórias e diminuição da expectativa de vida em até 2,5 anos.

Recomendações para cachorros com sobrepeso

Medir refeições: Acompanhe a quantidade de ração dada ao animal, usando um copo de medição ou um comedouro para cachorro especial, que liberará a quantia exata de comida definida pelo dono.

Estabeleça um horário: As refeições devem ser servidas sempre no mesmo horário e devem ficar disponíveis por um período específico (15 minutos, por exemplo). Depois disso, ela deve ser retirada.

Limite a comida entre refeições: Atenção com os snacks e prêmios de treinamento, já que toda caloria conta. Descubra de onde vêm os extras e gerencie quantas guloseimas extras o cão está recebendo.

Escolha snacks de baixa caloria: Muitas snacks comprados em lojas especializadas, especialmente os biscoitos, podem engordar. Alguns cães ficarão tão satisfeitos com frutas ou legumes.

 

 

Compartilhar